.mais sobre mim

Envia-me um e-mail

.pesquisar

 

.posts recentes

. Garrano

. Urso pardo

. Hamster

. O coelho

. Os Golfinhos

. Carta ao Verdinho - Escol...

. PATO-REAL

. A LONTRA

. O GANSO

. Melro-metálico

.arquivos

. Junho 2012

. Maio 2012

. Março 2012

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

|ESPAÇO CRIANÇA| |DICAS VERDES| |DIAS AMBIENTAIS| |ANIMAIS|

|PLANTAS| |AMBIENTE| |HISTÓRIAS E JOGOS| |SONDAGENS|
Terça-feira, 17 de Maio de 2011

Desenhos de alunos de Genebra, Suíça

 

 

Muito obrigado pelo envio dos vossos desenhos!

 

Verdinho

publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 12:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 9 de Maio de 2011

Mutum de penacho

Crax fasciolata

 

 

Classe: Aves

 

Ordem: Galliformes

 

Família: Cracidae

 

Dimensões: os Mutuns são das aves de caça da América, das mais corpulentas. 3Kg.

 

Distribuição Geográfica: Brasil, Paraguai, Bolívia e Argentina.

 

Habitat: florestas tropicais primárias.    

                                                                        

Alimentação: frutos e sementes, mas também folhas tenras, insectos e pequenos invertebrados.

 

Reprodução: Os Mutuns são aves monogâmicas e territoriais, reproduzindo-se uma vez por ano, entre Abril e Julho. O seu ninho é construído nas árvores e em diferentes níveis.

 

A postura é de 2 ovos, sendo o período de incubação de 30-36 dias.

 

As crias deixam o ninho praticamente após o nascimento alimentando-se a elas próprias desde muito cedo. Aproximadamente com 20 dias dão os primeiros voos.

 

Comportamento:

Os Mutuns vivem em pares ou em pequenos grupos. Os grupos comunicam através de uma espécie de grunhido. Tal como as galinhas, os Mutuns preferem correr do que voar. Estas aves passam menos tempo nas árvores do que os seus parentes Guanos, alimentando-se frequentemente debaixo de árvores e arbustos e podendo percorrer grandes distâncias em busca de pontos de água para beber. Tímidos e cautelosos, os Mutuns procuram refúgio no topo das árvores, quando ameaçados. Durante as cortes nupciais a sua presença é sentida por uma típica vocalização do tipo “ puji puji “.

 

Curiosidades:

Os Mutuns são os troféus de caça na região da sua distribuição geográfica. São perseguidos na floresta, geralmente nas margens dos rios em que os caçadores usam canoas para o efeito, localizando-os pelas suas vocalizações ou esperando-os nos locais de alimentação e descanso.

 

Estatuto de conservação e factores de ameaça:

A maior ameaça à sobrevivência dos Mutuns é a destruição das florestas tropicais e caça pelo Homem para alimentação. Para além da ameaça humana, as cobras são os seus maiores predadores.

CB (Nascido em cativeiro)

 

Websites

http://www.birdlife.org/datazone/speciesfactsheet.php?id=108

http://www.iucnredlist.org/apps/redlist/details/141186/0

http://zipcodezoo.com/Animals/C/Crax_fasciolata/Default.asp

 

Conteúdo desenvolvido por:

Parque Zoológico de Lagos

http://www.zoolagos.com

 

tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 16:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

PAVÃO

(Pavo cristatus)

O pavão apresenta um acentuado dimorfismo sexual. O macho possui a cabeça, o pescoço e a parte anterior do peito de cor azul e longas penas na cauda enquanto a fêmea tem o pescoço esverdeado e a plumagem em tons de cinzento e castanho.

 

Esta ave ornamental alimenta-se principalmente de insectos e pequenos invertebrados mas também de grãos, bagas, sementes e vegetais. O pavão pode ter uma longevidade de 20 anos.

 

Na Primavera, o macho abre as penas da cauda formando um leque e canta, com os seus gritos característicos, para atrair as fêmeas. Este comportamento demonstra o papel decisivo da cauda extravagante dos pavões, que pode atingir 2 metros de comprimento, no ritual de acasalamento. Cada postura é composta por 4 a 7 ovos, nascendo as crias passado 28 dias.

 

A exuberância de cores e beleza das penas do pavão levaram à criação de diversas variedades de plumagem: branca, negra, púrpura, entre outras cores.

 

Visite a exposição de fotografias no Centro de Informação / Bilheteira do Parque.Todas as fotografias são de animais presentes no Parque Biológico da Serra da Lousã.


Conteúdo desenvolvido por:

QUINTA DA PAIVA
Parque Biológico da Serra da Lousã

3220-154 Miranda do Corvo
Telef. 239 538 444
Tlm. 915 361 527

www.parquebiologicodaserradalousa.net / www.adfp.pt

Espaços visitáveis do parque: Centro Hípico, Quinta Pedagógica, Labirinto de Árvores de Fruto, Parque Selvagem, Museu da Tanoaria e Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais.

tags:
publicado por verdinho_naturezabrincalhona às 16:17
link do post | comentar | favorito